De acordo com uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 70% a 80% da população com mais de 65 anos possui OSTEOARTRITE. A doença é considerada a terceira causa de afastamento de trabalho no Brasil pelo Ministério da Previdência Social e o Instituto Nacional de Seguro Social. No Brasil 12 milhões de pessoas possuem OSTEOARTRITE, doença inflamatória que afeta as articulações e é caracterizada por degeneração das cartilagens e por inflamação peri-articular.

O QUE É OSTEOARTRITE?

Com o tempo, a cartilagem articular perde sua elasticidade e diminui sua capacidade de facilitar o deslizamento, se tornando mais propensa a lesões quando estressada. Como resultado, suas propriedades de amortecimento diminuem levando à OSTEOARTRITE (OA) OU ARTROSE.

Cerca de 60 por cento dos adultos com mais de 60 anos têm degeneração articular, como revelado por raios-X. Embora ocorra mais frequentemente em articulações que suportam peso, como quadris, joelhos, tornozelos e coluna, a OA também pode afetar os ombros, as mãos e os pés.  

 

QUAIS SÃO OS FATORES DE RISCO PARA A OSTEOARTRITE?

Uma combinação de fatores torna uma pessoa mais propensa a desenvolver osteoartrite:

  • Obesidade:Quanto mais você pesa, mais estresse você coloca em seus tornozelos, quadris, joelhos e coluna. Estima-se que cada quilo adicional de peso corporal coloca três quilos extras de estresse sobre os joelhos enquanto você anda. Perder peso reduz o risco de OA e pode ajudar a retardar o desenvolvimento da doença assim que você receber o diagnóstico.
  • Lesão: Lesão anterior de uma articulação parece colocá-lo em maior risco de desenvolver artrose ou OA pós-traumática nessa articulação mais tarde.
  • Uso excessivo:Se o seu comportamento diário envolve o uso repetido e pesado de uma articulação, especialmente acompanhada de flexão, então você corre um risco maior de desenvolver artrose ou OA nessa articulação. Isto é especialmente verdadeiro para a coluna e o joelho.
  • Genética:Algumas pessoas nascem com defeitos nas células (condrócitos) necessárias para produzir e manter o colágeno, que é um componente-chave da cartilagem articular.
  • Anatomia:Alguns estudos sugerem que certas anormalidades anatômicas e joelhos – incluindo comprimentos desiguais de pernas, pés chatos e joelhos valgos e varos – podem levar a OA.
  • Fumar: Fumar tem sido associado a uma maior perda de cartilagem e aumento da dor em pessoas que já têm OA.

 

 

 

Fonte:

https://www.diarioonline.com.br/noticias/elas/noticia-500714-osteoartrite-70porcento-da-populacao-com-mais-de-65-anos-tem-a-doenca.html

Recent Posts