Quase todos os dias chega alguém no consultório apavorado com o resultado de sua ressonância de coluna. As palavras discopatia degenerativa, processo degenerativo discal, espondilodiscopatia degenerativa ou expressões semelhantes parecem uma sentença de doença grave e incurável. Não é bem assim. Todos nós envelhecemos. Estamos acostumados com a associação de rugas e cabelos brancos ao envelhecimento porque são sinais visíveis e universais. Entretanto, não estamos acostumados com o processo de envelhecimento dos ossos, articulações, discos, tendões e músculos, muito menos familiarizados com os termos usados para sua descrição nos laudos das ressonâncias. Existem rugas suaves e vincos profundos, assim como existem diversos graus de sinais de envelhecimento visíveis na ressonância. Na maioria das vezes os achados podem ser considerados normais para a idade.

Outra coisa que devemos saber é que existem pessoas com ressonância normal e dor referida na coluna enquanto outras não sentem dor e a ressonância mostra um processo degenerativo avançado. O fato é que muitas vezes não existe uma correlação tão boa quanto imaginamos entre os achados de ressonância de coluna e o que sentimos (dor).Não pense que a ressonância não é boa, ela é um exame fantástico, pode excluir a possibilidade de uma infecção, de um tumor e de várias outras patologias graves da coluna. Você só não deve dar um valor exagerado aos termos do laudo (mesmo porque você não é especialista no assunto) e, principalmente, não deve ficar desanimado nem ter pensamentos deturpados como o de alguns de meus pacientes. Muitos chegam assim: tenho um processo degenerativo na coluna e tenho dor, portanto esse processo é a causa da dor (pensamento simplista e equivocado, a causa da dor é geralmente multifatorial e pode não ter relação com o processo degenerativo). Às vezes o pensamento ainda continua: como essa degeneração não é reversível, minha dor não vai passar. Nada mais errado! O processo degenerativo pode existir e a dor pode ser tratada com sucesso.

Autor: Dra Claudia Barata Ribeiro CRMDF 9396

 

Recent Posts